Imaginarium – Cabeças COOL | MAR’10

E aí pessoal, tudo bem!?

É com imenso prazer que lhe apresento este novo trabalho, realizado em março desse ano.

Tivemos diversos desafios envolvidos, começando pelo prazo de execução solicitado pelo cliente, lê-se, casting, agendamento de estúdio, produção de cena, produção de figurino, realização das fotos, seleção, tratamento das imagens e aprovação final… o pedido foi feito na sexta às 19hs com prazo de realização para segunda. Comercialmente, 24hs. Vai encarar???

Buenas, começamos com a aprovação do casting no final do domingo e o agendamento de todos no OP Studio para segunda: modelos, maquiador, assistente, fotógrafo, pessoal do tratamento (período vespertino).

As imagens são de 1 click cada, não tem essa de clicar separado e aplicar depois….

Na foto do rapaz, foi utilizado um fundo amarelo, como podem acompanhar no making of, e os adereços colados ou pendurados com nylon, como na imagem final, deixando-se o nylon original mesmo (orientação da Dir. de Arte, seguindo a tendência da originalidade), e a mão feminina é a da modelo. Na foto da rapariga, fundo laranja e os pinduris, todos como na foto do rapaz, exceto a mão que é a dele…

Os modelos são: Manoella Vieira e Junior Soares da TOP Models.

Falando de iluminação, o setup é igual para os dois clicks, utilizamos um Octo Mako pequeno (90 cm) sobre a cabeça, um Hazy Hensel pequeno (60×45 cm) com colméia de contra e como luz de cabelo, duas sombrinhas pequenas no fundo e um rebatedor branco apoiado no colo dos modelets. Todas as 4 tochas eram Hensel Integra Pro Plus de 500w.

Ainda utilizamos a sagaz, samurai, Fuji S5 e sua inseparável Nikkor 24-70mm f2.8. Trabalhando com abertura fixa, setagens em ISO 100, Velocidade 1/250, Abertura f16 e White Balance 6300K.

A grande dificuldade estava na conciliação dos badulaques com a mão, expressão e posição corporal… como verão no making of, foram vários clicks até chegar no “THE ONE”…

Como prometido, estamos tentando produzir um pequeno making of dos trabalhos.

Abração, Cezär Motta.

Leave a Reply